!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

5 de novembro de 2008

Oscar News #2

Foi divulgado no site do The New York Times algumas fotos ressaltando o figurino de um dos filmes com mais buzz dessa nova temporada. Austália, novo longa de Baz Luhrmann (Moulin Rouge), se passa no norte da Austrália, no período da Segunda Guerra Mundial, e foca uma aristocrata inglesa (Nicole Kidman) que herda uma fazenda de gado do tamanho do estado de Maryland. Quando os barões do gado planejam conquistar suas terras, ela reluta mas acaba unindo forças com um homem áspero (Hugh Jackman) para guiar suas duas mil cabeças de gado através de milhares de quilômetros das terras do país, e enfrenta um bombardeio na cidade de Darwin pelas tropas japonesas, que haviam atacado Pearl Harbor alguns meses antes. Mas vamos ao figurino, que com certeza deverá conseguir uma indicação na categoria de Best Costume Design. A produção ficou por conta da Catherine Martin, ganhadora de 2 Oscars (Best Art Direction e Best Costume Desing, ambos por Moulin Rouge). Catherine desenvolveu tudo com muita autenticidade e seguindo rigorosamente as tendências da época. Abaixo alguma das fotos e os comentário da Catherine.

“Uma das referências que Baz me passou foram todas aquelas grandes atrizes dos anos 1930, como Katharine Hepburn e Carole Lombard”. Para mostrar que Ashley é uma mulher independente, Martin pensou que seria importante para ela vestir calças. “Nicole é muito atlética, e ela mesma fez a maioria de suas cenas de equitação, então nós realmente tivemos que pensar sobre o quão prático era para ela vestir calças”.


“A Camiseta que ele está vestindo é, de fato, camisa do tosquiador, uma camisa tradicional que tem estado naquele estilo desde o final de século 19. (...) São tradicionais roupas australianas, assim como o modo que o cinto está entrançado (...). As calças são o equivalente a calça jeans australiana. Eles são feitos de moleskin, e na Austrália, nós as vestimos com o lado peludo para dentro.”


“Baz estava muito interessado na mistura étnico em Darwin, porque Darwin é mais próximo da Ásia do que de Sydney, ele começou a conversar em um modo muito literal e lógico: Se você perdesse todas as suas roupas no rebanho e tivesse que conseguir algo em 24 horas em Darwin, onde você iria?” Existiam alfaiates chineses trabalhando lá, então ela imaginou uma confluência de um cheongsam com uma impressão de crisântemo elegante em organza. As gardênias que a Nicole Kidman está vestindo “são clássicas dos anos 30 e também parte da cultura do norte da Austrália, mais tropical.”


****


E só relembrando (ou avisando aos desavisados) que esse ano tivemos mudanças de regras em duas categorias. A academia aprovou as mudanças nas categorias de Original Song e Foreign Language Film, resultado de algumas controvérsias originadas na temporada desse ano. Para Original Song, não havéra limite para a quantidade de músicas que será submetida, mas apenas 2 cançoes de cada filme poderão receber a indicação. A idéia é evitar que alguns filmes dominem as indicações, como "Encantada" e "Dreamgirl: Em Busca de um Sonho", com três indicações cada em seus respectivos anos, tirando assim as chances de outros canções tão ou mais legais quanto, como por exemplo Guaranteed, música de Eddie Vedder para o filme "Na Natureza Selvagem" que, era umas das favoritas a levar o prêmio e acabou nem conseguindo indicação. A outra mudança acontece na categoria de Foreign Language Film, que há muito tempo é motivo de discussão entre os cineastas estrangeiros, já que por muitas vezes, filmes que fizeram sucesso em alguns dos mais importantes festivais de cinema não conseguiram figurar nem entre as pré-indicações da shortlist. Um exemplo mais claro disso foi o excelente "4 meses, 3 semanas e 2 dias", filme Romeno ganhador da Palma de Ouro em Cannes e que não conseguiu sequer uma vaga na shortlist. A regra nova permitirá que 20 membros do Foreign Language Film Award Executive Committee determinem 3 dos 9 filmes da shortlist. Os outros 6 serão determinados pelos votos de qualquer membro votante que assistiu o número mínimo exigido de filmes elegíveis. E vale ressaltar que os votos do comitê executivo serão dados após a seleção do filmes pelos membros da academia, evitando assim a omissão de alguns filmes. Então, será que ainda assim as injustiças nessa categoria permanecerão?

8 comentários:

Robson Saldanha disse...

Ansioso pra Australia e gostei das mudanças!

Museu do Cinema disse...

AUSTRALIA deve ser um filmão!

Xarão disse...

Cada vez mais ansioso por Austrália!

Wally disse...

Bem, aprovo todas as mudanças e acho que veremos muito de Austrália nesse Oscar, tenho certeza.

Ciao!

Sérgio Déda disse...

Também estou bastante ansioso por Austrália...

Marcel Gois disse...

Estamos todos ansiosos por Austrália!
E Robson e Wally, também gostei das mudanças, espero que atinja o objetivo!

Kamila disse...

Eu acredito que as mudanças nas regras das categorias de Original Song e Foreign Language vão melhorar bastante as categorias.

Quanto à "Australia": acho que o filme será um lock nas categorias técnicas.

Vinícius P. disse...

Nem preciso dizer que essas fotos de "Austrália" são maravilhosas e que o filme tem tudo para vencer o Oscar de figurino. Gostei da mudança para a categoria de canção, ninguém mereceu ver três músicas de "Dreamgirls" e "Encantada" serem indicadas.