!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

3 de agosto de 2008

Weeds, for those who think young

Mad Men voltou e trouxe junto com ela muita elegância, como já era de se esperar e além disso um público de mais de 1 milhão de pessoas, mais do que o dobro da audiência da estréia do ano passado (915 mil).

Nesse season premiere começamos com um avanço no tempo, do feriado Thanksgiving de 1960 para o Valentine's Day de 1962, um considerável avanço. Durante esse tempo a Peggy conseguiu recuperar a sua antiga forma virou motivo de especulações no escritório. Não foi dessa vez que tivemos notícias do filho dela, mas ficamos sabendo que a carreira dela vai indo muito bem obrigado. Inclusive ela já até demonstra mais confiança sendo rígida com a nova secrétaria do Don, evoluções nos personagens sempre caem bem. Btw, a nova secretária é tão bobinha quanto a Peggy era, se não mais (=P). Na comemoração do dia dos namorados Don e Betty vão passar a noite em um hotel e lá a Betty encontra uma amiga dela da época de modelo e descobre através do Don que a tal amiga é uma "Call Girl". Fato que intriga a Betty e poderá causar futuras dores de cabeça no Don, como foi insinuado na cena da Betty com o mecânico que consertava o carro dela que quebrou enquanto ela estava indo buscar a filha no ballet. Não acho que possa rolar com aquele cara mesmo, mas, além dessa insinuação, a Betty é cantada sutilmente por um colega do clube de equitação em que ela vem recebendo aulas. Tudo indica que veremos aquele rapaz mais vezes. Não achei um episódio que fizesse jus a tamanha audiência, acho que vai cair consideravelmente, o que eu sinceramente espero que não aconteça. Mas enfim, eu gostei de rever todo aquele ambiente "workaholic", num clima "bohemian" (temos que concordar que toda aquela bebedeira e neblina de nicotina não é normal =p).



*****


Yes you can, Nancy!

Polêmico episódio de Weeds. Nancy is back. Cansou de ser dona de loja de roupas para grávidas e pretende voltar com tudo para a área do comércio de weeds (com tudo mesmo, 140 kg, se não estou enganado, só para começar). Sanjay, Marvin parecem que vão voltar com suas participações, Sanjay com o filho enorme, vale dizer e Marvin 10 pounds mais magro (oi?). Isabelle, a taradinha lesbian, também está de volta porque claro que não bastava só o Shane e sua masturbação que até faz a cama tremer (pervs!). Achando pouco? Ainda tem o Silas e o seu affair com a mãe do loirinho, aquela dona da loja de queijos. Ah, e os crimes não param por aí, faltou o Doug e o Andy, que estão indo adiante com os bussiness de coyote deles. Narcotráfico, pedofilia, imigração ilegal, quer mais polêmica? Que tal masturbação incestuosa, sadismo (prefeito e seus tapinhas na Nancy) e masoquismo (Nancy e seu sorrisinho de canto de boa no espelho) insinuados? hmm, eu já mencionei que foi polêmico? =D Pra mim o melhor até agora continua sendo o episódio 05 seguido do 06 e do 07 também que não ficou pra trás! Acho que estamos indo por um caminho interessante com Weeds.



*****


Tenho assistido In Treatment, Dexter, Eli Stone e Gossip Girl além de Weeds e Mad Men (e Swingtown que estou um pouco atrasado). Mas vou deixar para falar delas quando eu concluir suas respectivas temporadas, tento fazer um comentário geral sobre a Season. Posso adiantar que estou AMANDO Dexter, é tudo isso que tão falando e mais um pouco. Gossip Girl é muito glamour, fofoca e tudo que adolescentes "Paris Hilton-wannabe" tem direito, muito bem feitinha e ainda tem de quebra a voz da talentosa Kristen Bell. Eli Stone seria apenas mais uma série de advogados e seus casos se não tivesse por trás de todo esse mundo jurídico uma trama diferente e muito agradável de acompanhar. Mas enfim, já me estendi demais nos comentários. Próximo post eu falo melhor de cada uma. XOXO, (not even close) gossip girl. =p

6 comentários:

cinefilapornatureza disse...

Marcel, das séries que você tem assistido, as que eu mais gosto são: "In Treatment", "Eli Stone" e "Gossip Girl".

A primeira tem roteiros maravilhosos e um elenco excelente. A segunda cativa pela premissa e pelo carisma do Eli Stone (adoro o personagem). A terceira é um guilty pleasure. Meu medo é que "Gossip Girl" tome o rumo novelesco de "The O.C.".

Vinícius P. disse...

Adoro "Mad Men" e com esse episódio não foi diferente. Apesar de não ser um grande episódio, teve excelentes momentos, quase todos envolvendo a personagem da January Jones (incluindo aquele do mecânico e também quando ela encontra Don no hotel). Acho que esse episódio de "Weeds" foi o mais fraco da temporada até agora, aguardo melhorias para o próximo. Abraço!

Museu do Cinema disse...

Nunca vi Weeds, mas ando até querendo, o grande problema é tempo, pq não troco um bom filme por uma série.

Petter disse...

Gente como Gossip Girl é ruim, xoxo é o kct =P

Marcel Gois disse...

Kamila, também adoro o personagem do Eli Stone, transborda simpatia. =D E Gossip Girl é sem dúvida guilty pleasure total.

Vinícius, também gosto muito de Mad Men, mas acho que ainda dá pra melhorar, desenvolver uma trama mais interessante. E não achei esse de Weeds tão fraco.

Cassiano, difícil escolha. Mas Weeds vale o sacrifício. E é tão curtinha que nem toma tanto tempo. =D

Petter, não e tão ruim, vai!

Breno Adegas disse...

Madmen ta na minha lista eterna d series p ver. eu so vi o pilot e n vi o resto ainda. Achei o pilot uma obra prima de bem feito, mas n me animei de ver o resto no fim das contas... mas era pq na epoca so tinha em torrent, depois ponho em dia. e weeds to atrasado em duas semanas entao n li o q vc escreveu sobre =D