!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

20 de agosto de 2008

Talking About Short Films

Ocasionalmente eu escrevo aqui minhas impressões e opiniões sobre alguns dos longas que eu assisto e também de algumas séries, que de uns tempos pra cá invadiram de forma definitiva a cultura norte-americana e vem aos poucos contagiando os países vizinhos e não tão vizinhos como o Brasil. Não que antes já não existisse os seriados, porém não dá pra negar que não faz muito tempo que eles começaram a se multiplicar de forma assustadora e graças a internet esse mercado vem crescendo tanto. Há um tempo atrás só ouviamos falar de alguns poucos que conseguiam atingir um bom nível na audiência como E.R., Friends, Sex and The City, Will and Grace e mais alguns.

Mas enfim, essa nova coluna que eu resolvi começar aqui no blog não tem muito a ver com séries, isso foi só um pequeno desvio no assunto, acontece. O assunto de hoje são os curtas-metragens,, que segundo a Agência Nacional do Cinema (ANCINE) em sua Instrução Normativa 22, anexo I, classifica como sendo um filme de duração inferior a 15 minutos. O gênero que mais utilizou o formato de curta-metragem foram as animações, mas é também adotada em documentários, filmes de estudantes e filmes de pesquisa experimental. Sem contar que praticamente todos os grandes cineastas se aventuraram por essa área antes de conseguir entrar no mundo dos longas.

O reconhecimento desse trabalho tem sido cada vez maior, é comum a participação de vários curtas em festivais e até a presença de categorias em importantes premiações como o Oscar, por exemplo, que dispõe 3 categorias especialmente para curtas. Melhor Curta, Melhor Curta de Animação e Melhor Documentário de Curta. Porém apesar desse reconhecimento a divulgação nessa área e pouca, talvez pelo objetivo muitas vezes didático que o curta apresenta quando é realizado a partir de um projeto de uma faculdade, ou pelo objetivo meramente experimental quando desenvolvido para algum tipo de pesquisa. Mas é certo que seja ele didático, comercial ou experimental, o reconhecimento é valido assim como a divulgação. Sendo assim deixo você hoje com "A Janela Aberta", curta de Philippe Barcinski que recentemente lançou seu primeiro longa, "Não Por Acaso". Numa sinopse curta, assim como o gênero, o filme narra a história de um homem que tenta lembrar se fechou uma janela. A Jornada de um simples fato em uma mente turbulenta.

"A Janela Aberta" (2002)



Diretor: Philippe Barcinski
Elenco: Enrique Diaz, Eugênio Puppo
Duração: 10 min
País: Brasil

Prêmios:
Melhor Curta no Chicago International Film Festival 2003
Melhor Montagem no FAM - Florianópolis Audiovisual Mercosul 2003
Melhor Montagem no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro 2002

Festivais:

Festival de Cannes 2002
Festival do Rio 2003
Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte 2003
Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2002
Ismailia International Festival for Documentary & Short Films 2003
Mostra de Cinema de Tiradentes 2002
Uppsala International Short Film Festival 2003
Athens International Film Festival/EUA 2003
Calgary International Film Festival 2003
Festival de Cinema de Huesca 2003
Manchester International Short Film Festival 2003
Mostra BR de Cinema de São Paulo 2003

7 comentários:

cinefilapornatureza disse...

Marcel, parabéns pela iniciativa de divulgar curtas-metragens por aqui!

Não conhecia o trabalho do Philippe Barcinski, mas achei "A Janela Aberta" um curta bem interessante. Posso me identificar totalmente com o personagem central do curta. Sou ansiosa como ele e, às vezes, fico martelando coisas assim na minha cabeça! rsrsrrsrsrrsrsrsrsrsrsrs

cinefilapornatureza disse...

E fiquei totalmente surpreendida com o final de "A Janela Aberta". NUNCA que eu esperava aquilo!! Muito criativo mesmo!

Pedro Henrique disse...

Curtaço!!!!Já conhecia mas não deixei de rever. Bela iniciativa.

Abraço!!!

cinevita disse...

Eu gostei do filme "Não por Acaso" de Barcinski. Por isso, devo ir ver esse curta daqui a pouco.

Comento logo aqui.

Ciao!

Marcel Gois disse...

Kamila, valeu. Vou tentar divulgar outros curtas interessantes quando der. =D E as vezes eu também martelo uma coisa, mas não com essa intensidade! rsrsrs

Pedro, Valeu. E muito bom o curta, neh!? Conheci faz pouco tempo, daí tive a ideia da coluna. Esse gênero também merece mais espaço.

Wally, espero seu comentário. =P

Breno Adegas disse...

Eu gosto de curtas, inclusive tenho um pseudo-curta que eh obvio vc jah viu, mas, eh obvio, nao vai colocar aqui como exemplo de um proximo post.

nao consegui ver A Janela Aberta ainda pq por alguma razao inexplicavel meu youtube ta andando a passos de cagado manco hoje. mas assim que eu conseguir, comento xD

Marcel Gois disse...

Breno, assista mesmo, espero seu parecer sobre o curta. =D

E esse primeiro parágrafo foi um pedido?! Não entendi, se você quiser eu posto aqui sobre o seu curta. =D