!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

28 de maio de 2009

Especial | Home, Nosso Planeta, Nossa Casa

Queimadas. Desmatamento ilegal. Derramamento de óleo nos oceanos. Poluição industrial. São apenas alguns dos vários problemas que levam nosso planeta a gritar por socorro. O mundo se assusta com as previsões sobre o futuro da Terra feitas por especialistas, porém pouco faz para evitar que medidas mais drásticas tornem-se obrigatórias nesse futuro que parece cada vez mais com o presente.

Secas castigaram o norte do Brasil há quase 4 anos atrás enquanto enchentes destruíram cidades no sul do país há pouco mais de 5 meses. Furacões devastaram seis cidades da costa sudeste dos EUA e calotas polares derretem devido ao acréscimo de 0,5ºC na temperatura do planeta, um número ridículo, se analisado aleatoriamente, mas levando em conta que foi responsável pela elevação do nível dos oceanos em quase 20 cm nos últimos 100 anos, percebe-se o quão sério a coisa pode ficar se nada for feito. E só para constar, esses dados já nem são atuais.

O que eu quero dizer com isso é que o planeta pede socorro de jeitos diferentes nos mais diversos cantos do planeta (e olha que nem precisei ir tão longe pra provar isso), porém as consequências são praticamente as mesmas. Mortes, pessoas desabrigadas e consequentemente sem ter o que comer, autoridades decretando estado de calamidade pública e pedido ajuda a uma sociedade comovida que em um primeiro momento até se mostra solidária e tenta das mais variadas formas remediar o estrago. Mas será que isso é o suficiente? Será que essa é a atitude mais certa a ser tomada? Esperar o estrago acontecer para depois tomar alguma providência...

A vida do ser humano e de várias as outras espécies estão em risco num futuro não muito distante. Em algumas poucas décadas, a humanidade já interferiu em um equilíbrio que vinha se estabelecendo no planeta há aproximadamente quatro bilhões de anos de evolução. E um exemplo claro dessa acelerada deterioração do planeta são os recentes artigos que retificam os números que foram divulgados em 2007, na mesma época em que divulgaram o aumento de 20 cm dos últimos 100 anos, aquele ali em cima que eu disse que já nem eram mais tão atuais. Foi-se especulado que daquele ano em diante, o nível subiria em 59 cm, mas hoje o esperado é uma média entre 90 cm e 1,2 metros.

O preço a pagar é alto, mas é tarde demais para ser pessimista. O medo não nos levará a nada. Porém a completa alienação aos problemas ambientais pode nos levar a um destino trágico. É preciso informação, é preciso agir. Nós temos apenas 10 anos para reverter essa situação! E é pensando no futuro do nosso planeta que venho através desse post divulgar o filme "Home, Nosso Planeta, Nossa Casa". Um filme sobre o planeta Terra, que mostra o ponto de vista do diretor Yann Arthus-Bertrand revelando ao público a atual situação do planeta e mostrando que a solução ainda existe, mas só depende de nós. O filme é composto inteiramente por imagens aéreas de 54 países, incluindo o Brasil.


TRAILER


A data para o lançamento mundial foi estrategicamente escolhida visando coincidir com o "Dia Mundial do Meio Ambiente", então próximo dia 05 de Junho, deixem agendado aê que o dia de vocês, meus queridos leitores, será dedicado ao nosso planeta. Ou pelo menos a se informar sobre essa triste situação e quem sabe começar a agir diferente para que em breve vídeos como esses não precisem mais serem feitos. E qual o jeito mais fácil de obter essa informação? Indo ao cinema ver "Home, Nosso Planeta, Nossa Casa"!

Esperamos conseguir o maior número de pessoas possível para assistir "Home" para que se estabeleça um marco no Dia Mundial do Meio Ambiente de 2009. E esperamos também que cada pessoa que assista ao filme perceba que pode fazer parte dele. O conjunto de esforços, pequeno ou grande, de milhares de pessoas fará toda a diferença. E é isso que queremos. Fazer diferença. Passe essa notícia adiante.


Para mais informações sobre o filme, acessem:
Site oficial (em inglês)
Site oficial (Brasil)
Blog (Brasil)

Além desses endereços vocês podem interagir com outros interessados na comunidade do Orkut, no Facebook ou no Twitter.

As imagens que ilustram o post são todas do filmes e vocês podem ver mais aqui

10 comentários:

Wally disse...

Poxa, que belo post! E eu desconhecia acerca deste filme. Farei questão de vê-lo nos cinemas. E, sabe, concordo. Está nas nossas mãos fazer alguma coisa acerca do futuro.

Ciao!

Paulo [ALT] disse...

Marcel, excelente iniciativa do blog, cara. E de fato, o pior problema pode ser a falta de informação. É só sair na sua rua e olhar para as esquinas que sempre terá um sujeito fazendo algo de errado que contribui pra arruinar nosso planeta. Mtas vezes nem eh por mal, é a pura ignorância. É claro, a salvo aqueles que simplesmente negligenciam a questão.
Sempre que posso vivo alfinetando os outros que fazem errado. Isso me revolta, e mto.
Quero assistir esse e ao "Uma Verdade Inconveniente".
Abraço

Nathy . disse...

muito bom o post!

Vinícius P. disse...

Também não fazia idéia desse projeto, mas sem dúvida "Home" pode contar com minha atenção - isso se chegar por aqui, o que acho complicado. Muito bom ver o blog dando atenção a algo tão importante, parabéns!

Rafael Moreira disse...

Marcel, é interessante você falar do assunto. Nas duas últimas semanas eu estava super ocupado com um projeto sobre o efeito estufa. É importante que as pessoas abram os olhos e prestem atenção no que fazem com o nosso planeta. Estou curioso para ver "Home, Nosso Planeta, Nossa Casa", espero que seja algo no nível de "Uma Verdade Inconveniente"... Abraço!

Kamila disse...

Bela iniciativa, Marcel! Estou nessa luta e vou fazer o possível para divulgar "Home" entre as pessoas que conheço!

Airton disse...

eaee
tava sem tempo de posta e tal hehe
hj postei uma parada do clint eastwood
vai la

Paulo [ALT] disse...

e ae cara blz?
tenho um selo pra vc lah no meu blog
passa lah qndo der
www.theywatchus.blogspot.com
abraço

Museu do Cinema disse...

Marcel, de volta aos blogs, desconhecia completamente esse projeto, muito interessante!

apanhadogeral disse...

Muito legal o texto e parabéns por abrir espaço para o projeto.
Abraço