!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

21 de dezembro de 2008

Crepúsculo



Título Original: Twilight
País de Origem: EUA
Gênero: Drama / Romance
Ano de Lançamento: 2008
Direção: Catherine Hardwicke

Antes de mais nada, esta é uma opinião de alguém que mal começou a ler o livro.

***************************************

Crepúsculo é o mais novo fenômeno entre os adolescentes pelo mundo. A história se baseia na história da jovem Isabella Swan (Kristen Stewart – Quarto do Pânico), uma menina fechada que se muda para a casa do pai, o delegado Charlie (Billy Burke) em uma cidade sempre nublada no interior dos EUA par que sua mãe pudesse ser feliz ao lado do novo marido, um jogador de baseball que possui uma carreira instável e precisa se mudar várias vezes já que não se mantém em um único time. Ao se mudar, entretanto, quem acaba infeliz é a própria Bella, que não se adapta ao clima e as pessoas da cidade tão facilmente, preferindo a solidão. Mas tudo muda quando ela conhece Edward Cullen (Robert Pattison, o Cedrico dos filmes de Harry Potter), um misterioso rapaz pelo qual se apaixona e que descobre, mais tarde, ser um vampiro.

Mais uma vez: ainda não terminei de ler o livro. Entretanto, nos dez minutos iniciais da película eu mesmo já podia dizer que aquela seria uma adaptação livre, já que muitas cenas ali já se mostravam diferentes. Uma amiga que estava comigo é fã confessa da série e confirmou ao final: o livro e o filme são bem diferentes. Mas vamos ao filme.

As atuações são fracas: Kristen está até bem como a protagonista angustiada, mas Robert acaba com o papel de vampiro. No começo, parece ter um ataque epilético quando conhece a menina, e depois, parece um tronco de árvore na tela, de tão rígido. O clássico charme dos vampiros, seres irresistíveis aos humanos em geral, desaparece. As roupas de Cullen e sua família beiram o rídiculo, inspiradas em séculos passados, como se isso fosse passar despercebido pelos humanos (no livro, as roupas dizem apenas ser elegantes e de marca). E isso piora, contrastando com a supermoderna casa que vivem, com uma decoração totalmente clean. Os efeitos especiais são muito fracos, tendo o seu ápice no efeito da luz do sol sobre os vampiros: o chamado “brilho” parece ser um quilo de purpurina jogado em cima do ator. Os movimentos de câmera, cheio de rotações em 360, são completamente desnecessários.

O que sobra de positivo no filme é mesmo a premissa: as dificuldades de um romance entre humanos e vampiros, a angústia de cada um – o medo de ser mordido e ter de se controlar para não morder, respectivamente. Entretanto, isso é muito melhor abordado (sem comparações) na série americana da HBO “True Blood”.

9 comentários:

Kamila disse...

Acho que a diretora de "Crepúsculo" não iria gostar de ler seu texto, já que ela disse que o Robert Pattinson está "oscar-worthy" no filme. :-)

Estou com ingresso comprado para ver este filme amanhã. Veremos o que eu acho dele. Não conheço o universo no qual o longa se passa e isso pode me dar uma perspectiva legal sobre sua história.

Vinícius P. disse...

Pelo jeito você não gostou tanto do filme. Na verdade não espero grande coisa, apenas um bom entretenimento e nada mais - o que vier é lucro...

Breno Adegas disse...

kamila,
eu tenho certeza q não só ela como todos os fãs do livro com certeza iam querer me matar se lessem o texto. rsrs mas eu acho que o grande problema é ter o universo de true blood como exemplo antes de ver o filme. não consigo ver onde o pattison estaria oscar-worhty... enfim, veja e escreva sobre! =D

Vinícius,
realmente, acho que a unica coisa que pode vir é algum entretenimento pela trama mesmo. tanto que eu continuo lendo o livro...

Sérgio Déda disse...

Não estou muito a fim de assistir este, acho que vai passar batido...

vlws

Robson Saldanha disse...

To na curiosidade... jajá fujo pro cine!! hehehe

euseries disse...

Quero ver o filme. Tema vampiresco e talz... O livro é legal, apesar de até hoje eu não ter terminado de ter (tenho ele há uns 3 meses).

Kamila disse...

Breno, assisti ao filme hoje e adorei. Fui completamente conquistada pela historinha de amor. Saí do cinema e fui direto para a livraria comprar os dois livros lançados no Brasil.

Wally disse...

Depois de ler o texto da Kamila elogiando muito, volta a ler mais uma das muitas negativas críticas à ele. Não to muito seguro, mas por curiosidade devo conferir neste fim de semana.

Ciao!

Breno Adegas disse...

kamila,
eu li seu texto.. eu acho q eu acabei ficando foi mt tomado d ciumes por true blood. foi o q eu disse, o q tem d bom ali mesmo, p mim, eh a historia d amor entre eles. eu voltei a ler o livro e eh bem diferente do filme mesmo. vou comprar o segundo tb.

wally,

veja, de qualquer maneira. com todos os defeitos dele, a historia ainda te prende...

euseries,
veja e termine de ler o livro pq pelo q eu ando percebendo, eh bem diferente... e melhor.

robson,
veja e nos conte o q acha!

sérgio,
entendo o seu desanimo, mas se for ver, conte o q acha tb!

e um feliz natal pra todo mundo!!!