!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

14 de julho de 2008

Dirty Sexy Money, Weeds e otras cositas mas

Galera, ontem eu acabei a primeira temporada de Dirty Sexy Money, essa season 1 foi curtinha, teve apenas 10 episódio por causa da greve, mas putz, continuo adorando a série. Adoro aquele clima de "sou rico e famoso e você é pobre e desconhecido" que exala pelos poros dos Darlings. Tudo bem que não é uma coisa muito legal de se fazer, mas fala sério, a fortuna da família gira em torno de 35 bilhões de dólares, isso mesmo bilhões! e de dólares! O que é melhor ainda. =) Estou adorando tudo na série, desde a direção de arte, que abusa das cores, até o elenco. De todos a atuação mais fraquinha é a da Samaire Armstrong, que by the way, pouquíssimo tem a acrescentar a série, tanto que talvez nem volte como parte do elenco fixo na season 2. O Seth Gabel eu tenho a leve impressão de que conheço de algum lugar, mas não sei de onde, não acompanho nenhuma das séries que ele já fez participação nem lembro dele em "O Código Da Vinci", mas whatever. Karen é uma das minhas personagens preferidas, a Natalie Zea rouba a cena, ela consegue alternar bem entre momentos cômicos e mais dramáticos com certa facilidade. Agora minhas atuações preferidas ficam por conta do Peter Krause e do Glenn Fitzgerald, do Glenn principalmente, nessa temporada pra mim ele quem mais brilhou, seguido de perto pelo Krause que eu adoro e claro pelo Will Shadley, o fofinho Brian Jr., essa criança tem futuro hein, foi responsável pela minhas lágrimas no penúltimo episódio da série e que por sinal eu encontrei no youtube a cena. Aquela vozinha chorosa me derrubou. =P




*****

Desse episódio de Weeds eu gostei, o dia-a-dia deles durante o Shiva foi divertido, nada que merecesse altas risadas, mas foi bem divertido. O Doug roubou a cena desse episódio, desde a hora que apareceu durante o Shiva, até as inúmeras perguntas repetidas que ele fazia, a cena da van foi uma das melhores (You suck dick, Silas?). Agora o que roubou mesmo a cena do Shiva foi o presente do Guillermo, ele não podia ter dado coisa mais mórbida do que aquela. Cruzes! Falando em Guillermo, a missão da Nancy foi a melhor de todas até agora, acho que a presença do Andy ajudou um pouco, a Nancy tenha a quase brilhante idéia de levar ele pra 'defender' ela, mas esquece que o cara é bem, mas beeem, mais medroso que todo mundo ali junto. =D Enfim, o final do episódio foi bem empolgante, com a Célia sendo descoberta pelos capangas do Guillermo. Por falar em Celia a cena dela no karaoke eu achei mal explorada, dava pra ter sido bem mais divertida. ;D E mais uma vez a parte do "on the next all new Weeds" foi ótima, altas expectativas para o próximo episódio.


*****

Esses dias eu conferi o pré-air da versão americana de Life On Mars, confesso que no começo eu estava ficando um pouco impaciente, afinal de contas eu esperava muito dessa história tão bem escrita e tão bem comentada. Mas com o tempo o negócio começou a melhorar e foi melhorando cada vez mais, não virei um fã da série só com esse pré-air, mas pretendo acompanhar essa versão. O visual da série é bem interessante e tem uma história bem diferente e que ao que parece, vai ser bem desenvolvida. Aquela cena dos médicos falando pela televisão foi ótima, assim como aquele psicólogo louco naquela tentativa frustrada de ajudar o Sam.

Não vi nada da versão inglesa, nem tenho planos para isso, a não ser que a americana não me agrade muito, aí sim dou uma chance para a inglesa. =D


*****

Alguém já ouviu falar de True Blood? Trata-se da nova série do Alan Ball, criador de Six Feet Under. É baseada na série de livros Southern Vampire, de Charlaine Harris e protagonizada por Stephen Moyer e Anna Paquin. Nela, vampiros e humanos vivem em certo equilíbrio, depois que japoneses desenvolvem um sangue sintético para exportação. Numa cidadezinha da Louisiana, porém, as coisas podem se complicar quando o vampiro Bull Comton (Moyer) se envolve com a mortal Sookie Stackhouse (Paquin), uma garçonete inocente que lê a mente das pessoas. E ae, alguém já viu o pré-air? Confesso que a história em si não me interessa muito, porém o fato de ter o nome do Ball envolvido me interessa mais do que a história me desinteressa. =) Devo conferir esses dias.

Existe um site especial para a divulgação da série, é o trubeverage.com o site é na verdade uma brincadeira com a bebida desenvolvida na série, com inclusive um quiz especial, para os usuários descobrirem qual o tipo sanguíneo é mais adequado para o seu modo de vida. Nada muito complexo, mas claro que eu respondi e descobri que a minha bebida ideal é o tipo AB. No site ainda tem uma parte dedicada a cada tipo de bebida com informações das mesmas. Vale a pena uma conferida (a imagem ao lado é um link para o site). =D

E ah, bem lembrado, Kamila. "True Blood" tem estréia prevista para o dia 7 de Setembro, nos EUA, pela HBO. =)

4 comentários:

cinefilapornatureza disse...

Marcel, do elenco de "Dirty Sexy Money", a que eu menos gosto também é a Samaire. Acho que ela ainda não encontrou o tom certo para sua personagem. O Seth Gabel é aquele ator que fez o filho da Famke Janssen em "Nip/Tuck". E a minha atuação favorita é a atriz que faz a Karen Darling. ADORO a personagem!

A premissa de "True Blood" também não me interessou muito, mas, como é do Alan Ball, com certeza darei uma chance ao programa. Você sabe em que canal a série irá ao ar nos EUA?

Vinícius P. disse...

Puxa, essa cena de "Dirty Sexy Money" também me derrubou! Nossa, chorei tanto nesse episódio que posso considerar esse momento como um dos melhores da temporada - muito bom rever agora ;-)

Como prometido, já vi todos dessa temporada de "Weeds" e estou adorando, esse último foi ótimo mesmo.

Marcel Gois disse...

Kamila, a Natalie Zea (Karen) é ótima mesmo neh? Também adoro a atuação dela. =D E "True Blood" vai ao ar a partir do dia 7 de setembro pela HBO.

Vinícius, realmente um dos melhores momentos da temporada, o Will Shadley é mt fofo, as cenas dele são ótimas. =) E acho que tenho esperando demais de Weeds, mas acho que o próximo episódio vai ser muito bom, promete!

Petter disse...

Estranho né cara.
Eu achei que a Record não desse outros nomes ás séries como o sbt.
Bom, tomara que seja sucesso né =P
Abraço!