!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

19 de maio de 2008

Saneamento Básico - O Filme

Saneamento Básico - O Filme
País de Origem: Brasil
Gênero: Comédia
Ano de Lançamento: 2007
Diretor: Jorge Furtado

Os moradores de Linha Cristal reúnem-se para tomar providências a respeito da construção de uma fossa para o tratamento do esgoto e decidem mandar Marina (Fernanda Torres) tentar um financiamento com a sub-prefeitura local. A secretária da prefeitura reconhece a necessidade da obra, mas informa que não terá verba para realizá-la até o final do ano. Entretanto, a prefeitura dispõe de quase 10 mil reais para a produção de um vídeo. Este dinheiro foi dado pelo governo federal e, se não for usado, será devolvido em breve. Surge então a idéia de usar a quantia para realizar a obra e rodar um vídeo sobre a própria obra, que teria o apoio da prefeitura.


Marina encontra no vídeo uma esperança de conseguir o dinheiro necessário para a obra. Em sua empreitada, ela contará com a ajuda do marido Joaquim (Wagner Moura), da irmã Silene (Camila Pitanga) e do cunhado Fabrício (Bruno Garcia). O problema é que nenhum deles tem a menor idéia de como fazer um filme. O ponto de partida é descobrir o que exatamente seria uma obra de “ficção”, exigida pelo regulamento do concurso que disponibilizará a verba. Depois de uma definição nada comum que eles mesmos constroem para "ficção", o quarteto se envolve no desenvolvimento do projeto do filme satirizando de certa forma, as dificuldades enfrentadas para se concluir um filme sem dinheiro, sem estrutura, sem efeitos especiais e sem um elenco de verdade.


O roteiro do filme é simples, mas muito bem escrito.
O humor está presente em praticamente todas as cenas, e funciona, porque os atores estão muito bem. Fernanda Torres, Wagner Moura, Camila Pitanga e Paulo José parecem estar interpretando eles mesmos, ou seja, é possível acreditar que eles são habitantes de uma cidade pequena e que nunca fizeram cinema, dando um teor de naturalidade ao longa. E uma outra prova das ótimas atuações deles são as cenas do filme que eles estão fazendo dentro do filme, no qual eles propositalmente fazem péssimas atuações, interpretado atores amadores e o melhor, convencendo como tal e deixando o resultado ainda mais engraçado.

No filme, Jorge Furtado trata o cinema de forma passional, mostrando de forma inteligente e engraçada, a complexidade que é construir um filme. Desde a sua fase inicial, de por as idéias no papel até a conclusão dessa idéia com a arte final do filme, a edição. Camuflada nessa passionalidade está a crítica do longa: como podemos exigir de um país um cinema digno, com o devido incentivo, se nem as próprias pessoas possuem o mínimo de dignidade sendo obrigadas a conviverem ao lado de esgotos correndo o risco de contrair doenças graves? E olhe que saneamento básico é apenas um dos problemas enfrentados pela política brasileira.


Com um roteiro interessante, uma ótima produção, com fotografias belíssimas do interior do sul do Brasil e um figurino que me deixou muito entusiasmado, "Saneamento Básico" se revelou uma boa surpresa para mim. Sem muitas expectativas comecei a ver o filme e a cada segundo os personagens me ganhavam cada vez mais até chegar um momento que eu já torcia para a conclusão, com sucesso, daquele vídeo. É um filme que cumpre bem o que se dispõe a fazer e difere d
o tal cinema engajado provando mais uma vez que também podemos fazer um bom cinema sem dramas sobre a miséria, ditadura, seca etc.

Cotação: 8,0

11 comentários:

cinevita disse...

O filme é muito criativo e original, além de engraçado, relevante e com um elenco excelente. Mas achei que o roteiro se prolongou desnecessariamente. Teve muita gordura. O resto foi delicioso.

Nota 7,5

Ciao!

Kamila disse...

Como o Wally disse, "Saneamento Básico" é um filme criativo, original e engraçado. Minhas partes favoritas foram as que mostravam a filmagem do documentário.

Vinícius P. disse...

Gosto muito do cinema do Jorge Furtado, especialmente por ser diferente daquilo ao qual estamos acostumados na produção nacional. "Saneamento Básico" certamente é um dos melhores filmes brasileiros do ano passado, pena que não ganhou o destaque merecido.

Matheus Pannebecker disse...

Saneamento Básico é uma divertida homenagem ao cinema. Dessa vez o roteiro não é o forte do filme de Furtado, e sim o elenco, impecável. Destaque para Fernanda Torres, excelente.
NOTA: 7.0

Petter disse...

MAAAAAAARCEL.
meu amigo do cinema.
Se liga
você consegue me arranjar um link do filme ''não por acaso''
que tem o rodrigo santoro.
Nunca acho link desse filme na net, será que você consegue?
Abraços

Sérgio Déda disse...

aew marcelll
meu blog tah definitivamente revitalizado
me ajude a divulgar aew

quanto a saneamento basico jah lhe disse antes que não gostei do filme, esperava uma coisa totalmente diferente e oq surgiu não me agradou muito, talvez por algumas falhas no roteiro implantando cenas somente com o proposito de fazer rir com algumas piadas meio sem logica.. mas eh isso aew..

entre e comente aih no meu
vlwss

Petter disse...

Valeeeu mesmo Marcel, por mandar o link
Vou testa-lo já já.
Ah
E sabe o quê fazem essas pessoas fazerem caminhos do coração?
Dinheiro, muito dinheiro
e por ele eu também faria parte dessa novela mega trash e mega tosca filhão.
UHAUHAHUA
Abraços cara.

Pedro Henrique disse...

Olha, apesar de ser um filme nacional, não me deixou com curiosidade, mas em breve o verei...

Abraço!!!

Cecilia Barroso disse...

Gostei muito de Saneamento Básico. Acho que Furtado sabe muito bem como tratar questões sérias de uma maneira fácil e interessante.

Ygor Moretti Fiorante disse...

Ainda não vi Saneamento, mas os trabalhos do Jorge tem sido todos muito bons...

Anônimo disse...

Por que nao:)