!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

9 de maio de 2008

Longe Dela

Título Original: Away From Her
País de Origem: Canadá
Gênero: Drama / Romance
Ano de Lançamento: 2006
Direção: Sarah Polley

O casal Grant (Gordon Pinsent) e Fiona (Julie Christie) estão casados há mais de 40 anos e continuam desfrutando os bons momentos juntos, apesar da relação estremecida por traições, até que Fiona começa a sofrer de perda de memória e ser diagnosticada como portadora de Alzheimer. Grant percebe, sofre por assistir a sua esposa “desaparecer” e reluta em aceitar a realidade preferindo acreditar que a doença pode estagnar. Mas percebendo o que está acontecendo, Fiona encoraja Grant a lhe internar em uma clínica especializada. Uma das regras do lugar é a proibição de visitas durante os 30 primeiros dias do paciente. Enquanto permanece “isolada” Fiona conhece o Aubrey (Michael Murphy), um outro paciente com quem acaba desenvolvendo uma forte amizade. Grant fica sem opção senão aceitar sua nova condição de amigo preocupado e observar em silêncio como a relação entre Fiona e Aubrey se torna cada vez mais íntima.

Apesar do amor entre jovens ter se tornado algo cada vez mais volátil, é comum ver casais de velhinhos alimentando seus sentimentos de longos anos, apesar dos prováveis problemas que já enfrentaram durante todo o tempo juntos. “Longe Dela” mostra esse tipo de união mais comum entre os mais idosos. Uma união que foi abalada apenas por problemas alheios às vontades do casal. Quando Fiona decide que o melhor para eles é que ela se interne em uma clínica especializada, ela acredita que sua decisão facilitará a despedida dos dois e que evitará que eles sofram muito. Ela encara o destino com muita perseverança e segurança sabendo que vai perder tudo o que tem inclusive a si mesma.

Porém dizem que quem mais sofre com o Alzheimer são os parentes, que acompanham o gradual ‘desaparecimento’ do paciente. E aqui não é diferente, a partir do momento que o Grant perceber que está perdendo ela, ele tenta fazer Fiona lembrar uma vida que já perdeu, lembrá-la de uma realidade que para ela já não existe mais. Mas apesar desse desaparecimento cada vez mais gritante ele não consegue ficar longe dela, independente dela saber quem ele é, ele estará sempre lá, ainda tentando viver seu grande amor, um pouco tarde, é verdade.

A história realmente é bonita. Do ponto de vista passional. Além de tratar de uma tema forte, a “morte em vida” de uma pessoa, e tudo isso de maneira natural. O longa possui uma fotografia muito bonita e cenas lindas, como as de antes da internação dela, as da neve, por exemplo, que trazem todo um clima poético. A suave atuação da Christie, indicada ao Oscar de Melhor Atriz inclusive, contrasta com a explosão de sentimentos contidos de Gordon Pinsent, que entre de cabeça no personagem e entrega uma atuação magistral. A cronologia do longa é um pouco confusa e faz questão de o ser, já que confunde de um jeito completamente desnecessário. Porém vale muito a pena conferir pela bela dupla principal.

Cotaçao: 9,0

7 comentários:

Robson Saldanha disse...

Não conferi este filme. Aos poucos estou conseguindo assistir a mais filmes, o problema é o tempo. Mas tá anotado, foi boa a cotação!

Gostei bastante do blog, está add!!

Abraços!

Kamila disse...

Eu estou doida para assistir a este filme, mas acho dificílimo que ele estréie por aqui.

Bom final de semana!

Marcel Gois disse...

Robson, o tempo é um problema mesmo, tem algumas coisas desse ultimo Oscar que eu também não assisti ainda, mas aos poucos a gente chega lá. =D

Kamila, aqui também nem chegou nos cinemas, nem acho que ainda vai chegar. Eu baixei ele da internet mesmo. xD

Bom Final de Semana pra vocês.

Petter disse...

Marcel valeu mesmo pelo link, agora só me resta tempo e paciência pra assistir, sabe como é né
Mil séries, mil temporadas pra ver!
Abraços cara!

Jacques disse...

Marcel, o filme é muito interessante e apesar de Gordon querer estar perto de Fiona, fica cada vez mais "away from her", que dá o título ao filme. Com alguns problemas de seq¨^encia, entretanto, tudo fica menor com uma atuação contida e maravilhosa de Julie Christie, grande atriz inglesa, que volta às telas em grande estilo (lembremos dela em "Darling", onde abocanhou se primeiro Oscar de Atriz Principal e "Doutor Jivago"). Abcs

Marcel Gois disse...

De nada, Petter! E realmente tempo é um problemas, mas dps que assistir quero saber o que achou. =D Espero que goste.

Jacques, concordo, o filme é muito interessante mesmo e o problemas de sequência realmente existem. E foi mesmo uma grande volta da Julie Christie. Continua linda.

Pedro Henrique disse...

Quero ver só por causa do elenco que gosto muito.

Abraço!