!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

9 de outubro de 2008

Season Premieres #5

Fringe: A badalada série de JJ Abrams (criador de Lost e Alias) teve uma estréia morna nos EUA ficando com apenas 9 milhões, uma estréia fraca comparada ao nível de outras séries da FOX, como House, que voltou para a 5ª temporada com 14,4 milhões. A premissa de Fringe promete muito, mas o Pilot arrisca pouco. Acho que isso foi uma das coisas que causou o relativamente baixo nível de audiência da série. Teletransporte, Inteligência Artificial, Psicosinese, são alguns dos temas que a série promete abordar. Depois de uma estréia fraca The Same Old Story conseguiu chegar a quase 14 milhões, com uma história já explorada antes, acho que em algum episódio de Smallville, sobre envelhecimento precoce. Um bebê nasce no mesmo dia que a mãe engravida e morre horas depois de velhice. No terceiro episódio, The Ghost Network, a história é de uma cara que serve como um receptor humano, ele é quase um walkie talkie ambulante, está conectado a algumas pessoas e consegue escutar alguns planos perigosos. Até agora a série não me conquistou, tudo bem que tem uma mega produção, mas uma série bem feita tecnicamente, somente, não é suficiente para prender minha atenção, tanto que já estou com o 4º episódio aqui desde sexta passada e ainda não assisti. Porém a série tem potencial, acho que se souber explorar isso direito pode ficar muito boa.

*****

No Heroics: A série satiriza a história de super-heróis. Se passa em um mundo em que eles estão por todos os lados e o foco são quatro amigos super poderosos, um deles pode gerar calor e queima tudo ao seu redor, a heroína acima do peso pede conselhos amorosos para os vilões que prende, um herói espanhol e gay que pode dar uma espiada em 60 segundos do futuro, outra heroína pode falar com as máquinas eletrônicas. São os heróis que todos queriam ser, mas com problemas, além de fracassados, já que em um mundo onde herói é matéria de primeira página de jornal o máximo que eles conseguem é uma notinha discreta numa coluna de fofoca. A série tem um timing muito bom, típica comédia sarcástica que os britânicos adoram, o segundo episódio foi infinitamente melhor que o primeiro que foi até um pouco fraquinho, focando na apresentação dos personagens, no segundo com cada um já definido sobrou mais tempo para desenvolver a história e sobrou até tempo para momentos hilários como um encontro das duas heroínas com uma legião de fãs do tempo em que elas eram um dupla. Muito engraçada essa cena! Já fiquei sabendo que o terceiro episódio não é tão bom quanto o segundo, como ainda não vi só tenho elogios a fazer de mais uma ótima série britânica!

*****

The Mentalist: A grande surpresa da nova grande da CBS ficou por conta da estréia de The Mentalist, com uma estréia que deixou House e Fringe envergonhados, mais de 18 milhões de telespecatores! Patrick Jane, era conhecido como vidente que fazia apresentações em programas televisivos, após ter sido convidado pela policia a encontrar um famoso serial killer,”Red John”, ele tem sua vida pessoal envolvida com as ações desse assassino e passa a ajudar a policia em vários outros crimes mas nunca esquecendo do que o Red John fez com ele. Numa versão madura e mais série de Psych, o ótimo episódio piloto contou ainda com a participação do Zeljko Ivanek, em ótima atuação e sem aquela voz irritante! O segundo episódio, Red Hair and Silver Tape, tivemos mais uma dose de mistério envolvendo o assassinato de uma garota que trabalhava num restaurante como garçonete, tinha um namorado 'secreto' e tinha acabado de conseguir uma vaga na UCLA. O desenvolver dos casos não tem nada de novo, nada diferente do que já foi feito em outras séries veteranas, mas algum coisa ali prende meu interesse e eu estou começando a gostar muito da série, que além de tudo tem um protagonista carismático.

*****

Worst Week: É mais uma série de comédia da CBS (How I Met Your Mother), só que essa é sem a claque. Worst Week é um remake de uma série britânica: The Worst Week of My Life e aposta em situações exageradas para fazerem rir, é um humor mais 'visual' do que 'dialogado', como por exemplo chegar na casa do futuro sogro para anunciar que vai casar com a filha dele que está grávida vestindo uma 'fralda' feita de um saco de lixo. Porém apesar de exagerada, parece ter material interessante apesar de um pouco limitado. O primeiro episódio, Pilot, foi centrado no dia em que eles chegaram na casa dos pais dela até a metade do segundo dia. O segundo episódio, The Bird, foi centrado no terceiro dia, ou seja, seguindo esse ritmo a série pode ficar na mesmice e não desenvolver muito bem os personagens deixando a coisa parada demais. Mas isso é problema futuro e que cabem aos roteiristas, por enquanto devo dizer que a série cumpre o que se propõe e que apesar dos exageros consegue arrancar algumas risadas ou até mesmo aquela sensação de vergonha alheia.


*****

Essas não são mais Season Premieres:

Alice: Depois de babar em cima do piloto aqui no blog e ficar com a expectativa lá no alto, fui assistir o segundo episódio, , e sabe o que?! Não me desapontou, pelo contrário, a série se mostrou firme o suficiente para manter a história interessante e ainda me deixar com boas expectativas para o próximo episódio. Dessa vez a Alice se viu novamente em uma posição desesperadora, mas por causa da irmã, Célia, de decide ir visitá-la sozinha e acaba se perdendo em São Paulo. E enquanto isso a mãe da garota, Íris, achava que ela tinha feito isso de propósito, para atingi-la já que no dia anterior a Alice tinha ido reivindicar os direitos dela na herança do pai e não foi bem tratada por ela. Essa parte é spoiler para quem não viu ainda: Além disso ainda rolou uma insinuação de que a tia da Alice seja gay. Eu achei interessante a cena e acho que também pode ser bem interessante o desenvolvimento dessa relação, pela idade da tia da Alice, geralmente os relacionamentos gays mostrados na tv são com casais mais jovens. Mas enfim, já saiu episódio novo ainda não vi, mas em breve comento por aqui também. Só pra completar, parabéns aos produtores pelo excelente trabalho!

*****

True Blood: Não entendo por que todo mundo continua dizendo que a série continua bizarra, acho que isso não deveria ser novidade nem pra quem não assiste a série, só o fato da premissa estar disposta a contar a história entre uma garota que houve pensamentos e um vampiro chamado Bill já deveria ser o suficiente. rsrs Mas enfim, fato é que a série só melhora e devo dizer que fiquei orgulhoso pelo Ball, já que fui um dos poucos que desde a época do piloto apostava na melhora significativa da serie que inclusive já foi renovada para uma nova temporada! O cara tem muita coragem, arriscar uma trama tão diferente e ainda assim mandar muito bem. Os mistérios envolvendo o Sam e até mesmo o poder da Sookie, pode evoluir muito ainda e render ótimos episódios.

*****

Raising the Bar: Eu tinha falado bem de Raising the Bar, quando eu vi o Piloto da série, mas hoje, 4 episódios depois eu devo dizer que a série é bem qualquer coisa, infelizmente. Até acho que ela tinha potencial para uma série interessante, sem muita complexidade e com uma dinâmica bacana entre os personagens, porém a série se perde nos casos apresentados - dois por episódio - e acaba esquecendo de desenvolver as vidas pessoais dos profissinais do judiciário. Sem contar que os casos não são NADA interessantes e não prendem em absolutamente nada a curiosidade para o desfecho. A série, apesar de ter sido a primeira renovada para uma segunda temporada, infelizmente vai ficando para segundo plano, do mesmo jeito que está em segundo plano a relação entre os personagens da série, que até poderia salvar alguma coisa ali se fosse mais desenvolvida.

7 comentários:

euseries disse...

Como eu quero assistir Raising the Bar, e ninguém para legendar...

Não suporto Fringe.

Tenho vondade de ver NO HEROICS.

Baixe THE MENTALIST só falta assistir.

E, eu sou um dos que aposto em True Blood, apesar da aprente bizarrice.

Kamila disse...

Marcel, das series premiere, pretendo assistir somente "The Mentalist", que parece ser legal.

Quanto à "Alice": a série me decepcionou somente no terceiro episódio. Acho legal querer desenvolver os outros personagens, mas eu quero ver mesmo é a jornada de Alice!!

Vinícius P. disse...

Adorei todos os episódios de "Fringe" até agora, toda semana fico ansioso pelo novo episódio (pena que nessa bem teve). Dos exibidos até agora, acho que o quarto é o melhor, recomendo que veja rápido ;-)

De "The Mentalist", só vi o piloto e até que gostei, apesar da série não ter nada de mais. "Worst Week" é o tipo de comédia constrangedora que não me agrada tanto, mas acho que continuarei vendo.

Acabei de ver o segundo episódio de "Alice" e gostei muito também, acho que é uma das melhores nacionais já produzidas - e nem lembrava dessa insinuação, agora que me "toquei" ;-)

"True Blood" é a melhor série da temporada! Não tem jeito, estou apaixonado por essa série. Esse episódio foi muito bom, mas o quinto ("Sparks Fly Out") foi perfeito, fazia tempo que não via algo tão bom em termos de televisão.

Das outras, tenho certa curiosidade quanto a "No Heroics", mas não em relação a "Raising the Bar" - especialmente por seus comentários nada animadores.

Abraço!

Marcel Gois disse...

Maurício, eu até pensei em legendar Raising the Bar, mas devido ao baixo nível da série nesses últimos episódio eu desisti da idéia. Mas quem sabe, vou continuar assistindo, se melhorar eu penso de novo em legendar.

Kamila,The Mentalist é bem bacana mesmo, eu particularmente tenho gostado muito dos episódios e recomendo sem medo. E de Alice ainda não vi o terceiro, mas o Paul já trouxe ele pra mim! =D

Vinícius, já estou com o 4º de Fringe aqui, sábado verei sem falta! Adoro comédia de humilhação, é o tipo de comédia que mais mexe comigo, com certeza continuarei vendo Worst Week e No Heroics que tem o mesmo estilo. Quanto à tia da Alice eu já desconfiava que algo do tipo ia rolar com ela, ela é muito 'descolada'! rsrs E estou baixando esse de True Blood agora. Abraço

Wally disse...

De todas, a que mais quero ver é True Blood. Ball é genial e, tudo dele merece uma olhada.

Ciao!

euseries disse...

Marcel, se você legendar eu agradeço.

Museu do Cinema disse...

Ainda não vi Alice, tô doido para ver!