!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

13 de junho de 2008

Swingtown

Nos Estados Unidos, os principais lançamentos da TV são feitos na fall season que é a temporada de outuno, que acontece no segundo semestre de cada ano, a partir de setembro. Na época do ano em que estamos agora, a maioria das série dão um tempo nas suas temporadas e entra no ar as midseason. Algumas já estão consagradas e com um público fiel, como a excelente Weeds que está chegando proximo dia 16.06 para a sua Season 4, a atraente Entourage que ainda estou acabando de conferir a Season 4 para seguir a Season 5 certinho. Mas enfim, dando início ao que interessa, no último dia 05.06, foi ao ar o episódio piloto de uma das midseason desse ano, Swingtown, nova série produzida pela CBS.

Essa nova safra de série está chegando com tudo e com temas cada vez mais inusitados, a exemplo disso posso citar a agradável Pushing Daisies, que nos leva ao mundo de Ned, um garoto que, aos 9 anos, 27 semanas, 6 dias e 3 minutos, descobre que tem o dom de trazer seres mortos de volta à vida. (oi?) A super criativa In Treatment, diferente de tudo que já foi feito, indo ao ar todos os dias da semana durante nove semanas, mostrando dia a dia a terapia de 5 pacientes, entre eles um casal. Seguindo esse linha de temas inusitados, mas não menos criativos, que parecem estar fazendo sucesso, Swingtown estreou nos Estados Unidos na última quinta-feira com boa audiência para esta época do ano. A série teve 5.9 pontos de rating e 8,57 milhões de telespectadores. Foi o 14º programa mais assistido da semana e o 9º entre o público de 18 a 49 anos.

Contando a história de alguns moradores do subúrbio de Chicago da década de 70, que gostam de praticar troca de casais, exatamente, o famoso swing. Casamento aberto é a única regra entre eles. A série consegue captar muito bem esse clima anos 70, seja na sua trilha cuidadosamente escolhida, seja na caracterização dos seus personagens que realmente parecem saídos direto de um filme original dos anos 70, seja na sua descontração caractéristica de uma época onde sexo, drogas, rock’n'roll eram mais do que simples tendências. Além dessa parte técnica a série conta com boas atuações, e um roteiro muito bem escrito. Com uns diálogos interessantes e ousados.

- A sua mulher vai me matar.
- A minha mulher vai amar você.

Porém, como não podia deixar de ser diferente, a parte mais conservadora dos EUA já entraram em ação e compraram briga com a rede CBS. Eles estão fazendo uma campanha para que as emissoras afiliadas da CBS não exibam a série.

Fala sério! Se querem mesmo nos privar de alguma coisa, que nos prive dessa hipocrisia idiota. A série apesar de uma tema polêmico, é de muito bom gosto, além de ter o cuidado de não chocar com cenas fortes, o que eu acho que é um dos grandes triunfos do programa. Porém ainda está cedo para dizer até quando isso vai durar, está previsto para a série mais 12 episódios, dos quais 1 já foi exibido ontem dia 12.06. A previsão para o último episódio ir ao ar é dia 28.08 (dia do meu aniversário, btw =D). Espero que o programa sobreviva até lá.

Eu continuarei assistindo e recomendo que façam o mesmo e sintam-se à vontade para visitar "os velhos tempos, quando os vizinhos trocavam as receitas… e as esposas”.

6 comentários:

Petter disse...

Pois deveria Marcel, é uma série muito boa!

Kamila disse...

Que premissa mais legal para um seriado. Espero que algum canal daqui decida passar o programa!

Bom final de semana!

Vinícius P. disse...

Ainda não vi essa série, até porque estou sem computador no momento (ao menos não o meu), mas quando o conserto estiver pronto, baixarei o primeiro episódio dessa "Swingtown". Abraço!

Isabela disse...

Assisti o piloto, e admito que fiquei surpresa, gostei bastante, em especial da trilha sonora.

Vinicius da Costa disse...

Não gosto de séries desse tipo, mas vou conferir o piloto, quem sabe eu nao goste.

Marcel Gois disse...

Kamila, muito legal mesmo, essa premissa. =D Acho que deve passar logo logo em algum canal daqui.

Vinícius P., tenta assistir mesmo, vale a pena! =)

Isabela, a trilha é mesmo ótima, nao? Adorei, cuidadosamente escolhida.

Vinícius da Costa, acho que vale a pena conferir o piloto pelo menos. =)