!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

2 de abril de 2010

Filmes do Mês | Fevereiro e Março



01. O Segredo dos Seus Olhos [Juan José Campanella, 2009] A+ (10.0)

"O diretor Juan José Campanella bebe da decadência característica dos personagens dos filmes noir e do ritmo de filmes de ação americanos para traçar uma trama completa e claustrofóbica. [...] O Segredo de Seus Olhos é um filme que se preocupa em condensar ritmo e intensidade dramática, com subtexto pesado, mas não menos instigante que o thriller que digerimos. Para viver, passamos por momentos extremos, intensos, onde tomamos decisões precipitadas e colhemos seus frutos. Existe o tempo para o arrependimento e a busca de um novo caminho, para outros, a existência torna-se um martírio por viver cativo das conseqüências de seus atos." [Pedro Tavares, Cinema O Rama]





.
02. Educação [Lone Scherfig, 2009] A- (9.0)
"Acompanhar a maneira como Jenny é educada, primeiro pela escola autoritária e depois, pela vida aparentemente receptiva e calorosa, é delicioso. A cada descoberta, nos envolvemos mais com a garota. É isto, aliás, o que deve ser aplaudido no roteiro de Nick Hornby: a capacidade com que o mesmo nos aproxima das tramas e das personagens, até mesmo daquelas legadas à caráter secundário, como Helen, vivida por Rosamund Pike e Miss Stubs, interpretada por Olivia Williams. No fim, ele acaba se revelando como um poderoso retrato sobre a mulher do século XX, num momento em que a classe feminina ensaiava os primeiros passos em busca da libertação das amarras sociais, embora fosse, quase sempre, bruscamente freada pelo tradicionalismo machista imposto por sua sociedade." [Weiner Gomes, A Grande Arte]





.
03. Ilha do Medo [Martin Scorsese, 2010] B+ (8.0)
"Se eu assistisse Ilha do Medo sem saber quem estava por trás das câmeras e, ao final da sessão, me perguntassem quem é o diretor do filme, eu certamente faria uma lista de vários nomes. No entanto, nunca colocaria o nome de Martin Scorsese. Ao menos para mim, esse mais novo longa-metragem do diretor é diferente de tudo que ele já realizou. Aqui ele abondona o conhecido estilo policial e aposta em um suspense psicológico. As mudanças de Scorsese trazem resultados posivitos e negativos – mas, acima de tudo, uma experiência diferente da filmografia dele." [Matheus Pannebecker, Cinema e Argumento]



04. O Fantástico Sr. Raposo [Wes Anderson, 2009] B+ (8.0)
"A animação é um stop-motion riquíssimo em detalhes e expressões e os personagens tem perfeita sincronia e dinâmica. O roteiro tem diálogos bem elaborados e uma premissa divertida, aliás o senso de humor, marcado pela ironia do diretor, se faz presente aqui também. A construção psicológica dos personagens também é algo relevante, já que a maioria, traz complexos, nuances e virtudes peculiares e que se misturam entre a psiquê humana e o instinto animal. Outro ponto fortíssimo do filme é sua trilha sonora, algo que Anderson sabe sempre cuidar muito bem em seus projetos, e que inclui Alexandre Desplat, The Beach Boys e The Rolling Stones." [Lucas Oliveira, Leio Ouço Vejo]


05. É Proibido Fumar [Anna Muylaer, 2009] B+ (8.0)
"E é uma pena que o roteiro não invista em cenas como a do jantar ou a da foto que ilustra o post, já que são esses momentos que fazem É Proibido Fumar um filme agradável e familiar ao espectador. Familiar no sentido de próximo, algo não apenas crédito dos protagonistas, mas também da direção de arte, que contextualiza boa parte de uma sub-trama com a casa de Baby e informa sobre os personagens [...]. Tudo numa direção inspirada de Muylear [...], e ainda que o filme pareça perder um pouco de seu charme quando muda de tom, já estava alicerçado numa ótima narração sobre pessoas, relacionamentos e pessoas em relacionamentos, de qualquer natureza. Ah sim, e sobre vícios." [Jeff Ribeiro, Receio de Remorso]

06. O Mensageiro [Oren Moverman, 2009] B+ (8.0)
"O conflito reside no próprio soldado, a batalha é emocional e as armas necessárias talvez não sejam mais que autocontrole e uma rigidez que não pode se fragilizar. Oren Moverman compõe, tanto no roteiro quanto na direção, um lado da guerra até então carente de atenção, quando o soldado já tá dentro do caixão e outros soldados sobreviventes precisam informar o falecimento para sua família. [...] E com uma premissa que poderia tender para a emoção barata, a maior sensação é um forte impacto – e por vezes, não deu para piscar ou se mexer na poltrona. Resultado de um elenco irretocável [...] e uma direção inspirada e direta, precisa em revelar seus personagens e surpreendente pelo apuro estético." [Jeff Ribeiro, Receio de Remorso]

07. Simplesmente Complicado [Nancy Meyers, 2009] B+ (8.0)
08. A Jovem Vitória [Jean-Marc Vallée, 2009] B+ (8.0)
09. A Princesa e o Sapo [Ron Clements e John Musker, 2009] B+ (8.0)





10. Adam [Max Mayer, 2009] B- (7.0)
[...] todo filme que tem como título o nome do personagem principal nos revela uma história em que esta determinada personagem vai mostrar algo para uma personagem secundária, de forma a fazer com que esta pessoa faça as mudanças necessárias – e positivas – em sua vida. É justamente isto que acontece em “Adam”. [...] A experiência de assistir a este filme é muito interessante porque “Adam” é um filme pequeno, sem muitas pretensões, mas que apresenta uma história que cativa – apesar da pressa do diretor em concluir as coisas e do fato de ele colocar dois pontos de mudança no seu roteiro (somente um, o segundo – e mais forte dos dois – que se apresenta, já era necessário). Entretanto, o aspecto mais notável deste filme é a performance do inglês Hugh Dancy. [Kamila, Cinéfila por Natureza]

11. Um Olhar do Paraíso [Peter Jackson, 2009] B- (7.0)
É quase que impossível não se criar expectativas a cerca do trabalho de um diretor consagrado por uma trilogia que marcou época e que, ainda assim, deixa inúmeras pessoas em todo o mundo em pleno êxtase ao conferi-la, ou revê-la. [...] O roteiro é o ponto fraco da história. Ele está cheio de falhas e não é preciso ser ‘exper’ para compreender que ele se perde ao meio do filme e tudo passa a ser jogado sem muito cuidado. Nem mesmo uma boa direção nem uma montagem eficaz ajuda a melhorar tal fato. Contudo ainda há o que se elogiar além das poucas boas atuações, o apelo visual é realmente muito bonito e cheio de luz. Assim como a direção de arte e fotografia que se mostram competentes. [Robson Saldanha, Portal Cine]

12. Brilho de Uma Paixão [Jane Campion, 2009] B- (7.0)





13. Um Sonho Possível [John Lee Hancock, 2009] C+ (6.0)
Baseado em fatos reais, traz Bullock como Leigh Anne Tuohy – mulher rica que passa ajudar um garoto negro sem-teto e descobre seu talento para o futebol americano. Não é preciso pensar muito para adivinhar todo o resto da trama e talvez por isso mesmo Um Sonho Possível tenha alcançado grande identificação com o público comum. John Lee Hancock – que certamente ficou feliz com esse projeto após o fracassado O Álamo – sabe como conduzir sua história de forma com que o espectador passe a se preocupar com aqueles personagens, ainda que nenhum deles seja particularmente complexo. [Vinícius Pereira, Centra de Prêmios]

14. Lembranças [Allen Coulter, 2010] C+ (6.0)
15. In The Loop [Armando Iannucci, 2009] C+ (6.0)
16. O Solista [Joe Wright, 2009] C+ (6.0)





17. O Desinformante! [Steven Soderbergh, 2009] C- (5.0)
É uma pena que Soderbergh não consiga se livrar de seu próprio ego e se colocar de maneira mais despojada e menos sisuda na direção e no roteiro de seus longas, e neste aspecto “O Desinformante” segue o mesmo padrão de outros filmes do diretor, já que seu roteiro, por horas enfadonho, só começa a decolar e ganhar interesse depois de muitos minutos de projeção. [...] Steven Soderbergh só encontra como próprio inimigo em seu ofício o excesso de formalismo e pedantismo que permeia suas produções. Esta aqui poderia caminhar para algo bem melhor, já que possui óbvios potenciais, mas acaba caindo na frieza e na falta de comunicação do diretor com o público. [Wanderley Teixeira, Raining Frogs]

18. Garota Infernal [Karyn Kusama, 2009] C- (5.0)
Embora tenha todos os elementos para ser um bom filme de terror e momentos bem interessantes, o longa esbarra na falta de consistência do roteiro e na má escolha de uma montagem não linear com algumas idas e vindas e no uso excessivo de narração em off. Em outras palavras, pode-se dizer que o filme peca pelo excesso. [...] Divertido, esse terror sensual cumpre bem o seu papel de entreter e promete agradar muita gente, principalmente quem gosta de ver Fox em ação. Talvez decepcione quem gosta mesmo de um bom terror, os fãs de Cody e quem já não agüenta mais a mesma história adolescente, ainda que ela venha espirrada de sangue. [Cecília Barroso, Cenas de Cinema]

19. O Lobisomem [Joe Johnston, 2010] C- (5.0)
20. O Fim da Escuridão [Martin Campbell, 2010] C- (5.0)
21. Maldita Sorte [Mark Helfrich, 2007] C- (5.0)





22. Nine [Rob Marshall, 2009] D+ (4.0)
Existem filmes que não precisam de muito para nos deixar ansiosos. Nine era um ótimo exemplo. Apesar de não ter um diretor tão incrível, um filme que conta com um time tão surreal como Daniel Day-Lewis, Judi Dench, Marion Cotillard, Penelope Cruz e outros grandes nomes, merece atenção. [...] Por isso, foi uma péssima surpresa constatar que o promissor musical acabou sendo, desde já, uma das maiores decepções desse ano. [...] E nem entrei nos méritos de roteiro ou direção, ambos tão decepcionantes quanto todo o resto – se bem que Rob Marshall nunca foi extremamente talentoso, mas ele pode fazer mais que isso – mas nem preciso me aprofundar mais, o filme já tem problemas o suficiente. Pois é, esse ano, ninguém quis virar italiano… [Marcelo Silva, Comentando Cinema]

23. Virus [Alex Pastor e David Pastor, 2009] D+ (4.0)
24. A Teta Assustada [Claudia Llosa, 2009] D+ (4.0)





25. Lua de Sangue [Stephen Tolkin, 2007] E+ (2.0)

8 comentários:

teleférico amarelo da cor azul do ocre verde mar. disse...

De todos esses filmes eu só vi; Educação, Ilha do Medo, É Proibido Fumar, Adam e Nine.
Eu que não sei prestar muita atenção a todos os detalhes me prendo no basico, no enredo. Se esse consegue me ganhar juntamente com trilha sonora e tudo mais... Fico fascinado pelo filme.

Desses que eu vi, o único que me deixou um pouco a desejar foi Nine, esperava mais história ou uma outra forma de roteiro.

Adam é um filme que você lê o título e acha que não virá nada bom por aí, mas engana-se, pois é um filme simples e muito bom.

Educação conta uma história que todos meio que já conhecem, mas de um jeito diferente que você nem percebe. É muito bom.

E eu vou parar por aqui. Já falei de mais. Quero agora ver as outras suas indicações.

Vinícius P. disse...

Finalmente voltou \o/
Dentre todos os filmes que você citou (valeu por incluir meu comentário), já conferi:

O Segredo dos Seus Olhos B+ [8.5] ****
Educação B+ [8.5] ****
Ilha do Medo B+ [8.5] ****
O Fantástico Sr. Raposo A- [9.0] ****
O Mensageiro B- [8.0] ***
Simplesmente Complicado C+ [7.0] ***
A Jovem Vitória B+ [8.5] ****
A Princesa e o Sapo B+ [8.5] ****
Adam B- [8.0] ***
Um Olhar do Paraíso C- [6.0] **
Brilho de uma Paixão A- [9.0] ****
Um Sonho Possível C+ [7.0] ***
In the Loop B- [8.0] ***
O Desinformante! C- [6.5] **
Maldita Sorte D+ [4.0] *
Nine D+ [4.5] *
A Teta Assustada C+ [7.5] ***

Kamila disse...

Dos filmes que eu vi:

Ilha do Medo - *** 1/2
É Proibido Fumar - *** 1/2
Simplesmente Complicado - ****
A Princesa e o Sapo - ***
Adam - *** 1/2
Um Olhar do Paraíso - ***
Um Sonho Possível - ****
Lembranças - ** 1/2
O Desinformante! - **
O Lobisomem - **

Obrigada pelo link!!!

Pedro Henrique disse...

Hm...legal!!! Tu gostou de É Proibido Fumar. Eu gosto muito desse filme. Ilha do Medo também, é um baita film, assim como O Segredo dos Seus Olhos!

Abs!!!

Wally disse...

Minhas notas:

Educação **** [8.5]
Ilha do Medo **** [8.5]
O Fantástico Sr. Raposo **** [8.5]
O Mensageiro **** [8.0]
Simplesmente Complicado *** [6.0]
A Princesa e o Sapo **** [8.0]
Um Olhar do Paraíso *** [7.0]
Um Sonho Possível *** [7.0]
O Solista *** [7.5]
Garota Infernal *** [6.0]
Maldita Sorte * [2.5]
Nine *** [6.5]
A Teta Assustada *** [7.5]

cabaretcinefilo disse...

Soderbergh & Marshall bem abaixo da média! Eu ainda não consegui achar 'In The Loop', alias, desisti de procurar faz um tempo já ...

http://cabaretcinefilo.wordpress.com/

bruno knott disse...

O Matheus apontou muito bem as diversas influencias que o Scorsese utilizou ao criar Ilha do Medo. Gostei bastante do filme tb.


E Nine? Que filme ruim, hein?

Abs.

Matheus Pannebecker disse...

Da sua lista, o que mais gostei foi "Educação". Além da Carey Mulligan merecer aquele Oscar, o filme também merecia mais reconhecimento!

E também gostei de você defendendo "Um Olhar do Paraíso". Mesmo que eu considere o filme bem meia-boca, não acho que tenha merecido o bombardeio que recebeu.