!-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

20 de junho de 2009

O Mágico de Oz

"Toto, I've a feeling we're not in Kansas any more.
We must be over the rainbow!"


Título Original: The Wizard of Oz
País de Origem: EUA
Gênero: Musical
Ano de Lançamento: 1939
Direção: Victor Fleming

Dorothy (Judy Garland), uma garota órfã, vive com seus tios, Henry (Charley Grapewin) e Emily (Clara Blandick), em uma fazenda do Kansas. Um problema com a desagradável Senhorita Gulch (Margaret Hamilton) leva a garota a fugir de casa com o seu cãozinho, Totó, que estava envolvido na confusão. No caminho ela conhece o Professor Marvel (Frank Morgan), um vidente charlatão que diz a ela que sua tia está doente por ela ter fugido de casa. Quando ela volta para a fazenda, um tornado levanta a casa e após muito rodopiar, aterrissa na Cidade dos Munchkins, em cima de uma das mais poderosas bruxas da região: a Bruxa Má do Leste (Margaret Hamilton). Em agradecimento os habitantes dão uma festa e Dorothy recebe de presente sapatos de Rubi. É quando surge A Bruxa Má do Oeste (Margaret Hamilton), que de imediato torna-se inimiga da garota por almejar os sapatos encantados que antes pertenciam à Bruxa Má do Leste.

Dorothy preocupada com os tios, segue pela estrada de tijolos amarelos, para chegar ao Mágico de Oz (Frank Morgan), o único que poderia ajudá-la a voltar para casa. No caminho ela conheceu um Espantalho (Ray Bolger), que desejava muito ter um cérebro. Um Homem de Lata (Jack Haley) que queria um coração. E um Leão Covarde (Bert Lahr), que desejava ter muita coragem. Juntos os quatro seguem em busca dos seus desejos, rumo à Cidade Esmeralda. Um historia que atravessou gerações e segue viva até hoje na cabeça dos ‘velhos jovens’ e até mesmo dos mais novos jovens. Uma historia sobre o amor e sobre a valorização da família.

A fantasia no filme é criada a partir de uma técnica que não há como não se deslumbrar. As cores, o cenário, tudo novidade na época, (vale lembrar que o filme é de 39 e o primeiro longa colorido é de 35) mas usada de maneira tão eficiente, com uma riqueza tão grande de detalhes que não tem como não impressionar. É tudo incrivelmente encantador, desde os detalhes até as pinturas que servem de fundo.

Cheio de simbolismos e musicais inesquecíveis, o filme possui um encanto único, e não por acaso foi imortalizado como um dos clássicos infantis que agrada pessoas de todas as idades. A trilha desse musical dispensa comentários é simplesmente fantástica. Um dos momentos mais marcantes do filme é quando Judy Garland canta a imortal Over The Rainbow, IMPOSSIVEL não ficar no mínimo hipnotizado, não é simplesmente uma cena do filme, e ‘A’ cena do filme.

O Mágico de Oz é para mim um dos melhores filmes já feitos. É perfeito o equilíbrio entre arte caprichada e as boas interpretações.

Cotação: 10,0



Texto de 20/01/08

10 comentários:

Paulo [ALT] disse...

o Mágico pra mim tb eh um dos melhores filmes já feitos e nota 10 igualmente.
desde pequeno eu assistia e foi por ele que eu aprendi a valorizar e ter um hobby d colecionar filmes antigos..
nem precisa ser criança nem nada, eh um filme eterno
e parabéns pela nova imagem do título do blog, ficou show
abraçoo

Vinícius P. disse...

Concordo quando comenta que o filme é o equilíbrio perfeito entre arte e interpretações inspiradas, mas não consigo ver "O Mágico de Oz" como um dos melhores longas em todos os tempos - mesmo sendo muito encantador.

Kamila disse...

"O Mágico de Oz" é um dos meus filmes favoritos. A jornada de Dorothy contém uma mensagem universal, atemporal e nos mostra que podemos viver nossas próprias aventuras, mas o nosso lar sempre será o nosso porto seguro.

Airton disse...

esse filme eh viciante cara
mto bom msm
parabens pelo post


passa la nu blog

apanhadogeral disse...

Acho que o filme marca todo mundo de alguma forma. É ao mesmo tempo simples e grandioso. Grandioso no que ele significa. Abraço

André C. disse...

Marcel,
este filme é um dos meus preferidos, ele é perfeito em tudo, pois até hoje encanta quem assiste. Tenho uma sobrinha de 4 anos que já é apaixonada pelo filme, pelas cores, pela beleza da tela, pela música eterna. Claro, ela não entende muito ainda e pede para pular a parte da Bruxa Má, mas isso mostra que O Mágico de Oz sempre será eterno.
O DVD especial é um outro espetáculo à altura do filme.
Belíssimo Post, filme inesquecível.

Abraços,
André C.

Wally disse...

É mesmo um clássico definitivo que, além de equilibrado, vibra com magia, talento e beleza.

Nota 9.0 [*****]

Ciao!

O Cara da Locadora disse...

Cara, esse filme é um dos mais lindos que eu já vi na minha vida... ADORO...

Rafael Moreira disse...

Obra-prima do gênero fantasia. Sou apaixonado por esse filme. Amo todos os personagens. É tudo tão genial e tão rico. A ótimas interpretações são os pontos altos do longa. Abraço!

Robson Saldanha disse...

Nunca vi, olha que absurdo! Mas se tudo der certo, verei nessas férias!